2ª Reunião Ordinária do Conselho Estratégico para o Desenvolvimento da Região de Coimbra

CEDI01MAIO2015O Conselho Estratégico para o Desenvolvimento da Região de Coimbra (CEDI) reuniu, quarta-feira, 13 de maio de 2015, no Centro de Eventos da Fundação Bissaya Barreto, em Coimbra. A análise e discussão da candidatura da CIM Região de Coimbra ao Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial dominou a Ordem de Trabalhos.

Após as boas vindas, o Presidente da CIM RC, Dr. João Ataíde, apresentou a candidatura da CIM Região de Coimbra ao Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial.

Tendo como base de trabalho as áreas de intervenção prioritária definidas na Estratégia Integrada para o Desenvolvimento Territorial da CIM RC – valorização e gestão dos recursos endógenos, inovação e capital humano, coesão e inclusão social, rede urbana e estruturação do território e eficiência da administração – o Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial define como Prioridades de Investimento as seguintes áreas: Modernização Administrativa, Eficiência Energética, Prevenção do Abandono e Promoção do Sucesso Escolar, Adaptação às Alterações Climáticas, Valorização do Património e Promover Turística, Apoio à criação de empresas e criação de emprego, Inclusão ativa, Requalificação de equipamentos escolares, Requalificação de Equipamentos de Saúde, Requalificação de regadios e infraestruturas agrícolas.

Estruturalmente ambiciosa, a candidatura da CIM Região de Coimbra ao Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial possui uma componente fortemente inovadora, com uma clara aposta em projetos supramunicipais.

O vice-presidente da CIM RC, Dr. Ricardo Alves, e o Secretário Executivo da CIM RC, Eng.º Jorge Bento, complementaram a apresentação do Presidente da CIM RC, Dr. João Ataíde, esclarecendo os conselheiros, que elogiaram a qualidade da candidatura e o trabalho da estrutura da CIM RC na elaboração do documento.

A CIM Região de Coimbra tomou nota dos diversos contributos, muito pertinentes, aduzidos pelos conselheiros durante a reunião de trabalho com vista à afirmação da Região de Coimbra como uma região inteligente, sustentável e inclusiva.

Esta reunião seguiu-se à do Conselho Intermunicipal, realizada a 12 de maio, onde foram aprovados, por maioria, os planos de ação de suporte à candidatura ao Pacto.

Nesta reunião do CI, ficou manifesto o desconforto dos municípios pela reduzida relevância que lhes ficou reconhecida neste Portugal 2020, quer nas verbas atribuídas ao nível do PO Centro, quer no acesso aos Programas Temáticos de âmbito nacional.

CEDI02MAIO2015