EPI Entregues aos BV da Pampilhosa do Botão e da Mealhada

Após a assinatura do protocolo de cedência dos equipamentos entre a Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra e as duas corporações de bombeiros do concelho da Mealhada, o presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro efetuou a entrega dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para riscos naturais às corporações dos Bombeiros Voluntários da Pampilhosa do Botão e da Mealhada.

Recorde-se que a aquisição dos equipamentos para as corporações de Bombeiros da Pampilhosa do Botão e da Mealhada resulta da candidatura apresentada pela CIM – Região de Coimbra, ao programa Operacional Temático de Valorização do Território do Quadro de Referência estratégico Nacional (QREN), tendo a Câmara Municipal da Mealhada assumido parte do custo total do investimento.

A entrega dos EPI iniciou-se no Quartel dos Bombeiros Voluntários da Pampilhosa do Botão, com a presença de Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada, Luís Santa, da CIM RC, Rogério Silva, presidente da AHBV Pampilhosa do Botão, e Ana Paula Ramos, comandante dos Bombeiros Voluntários da Pampilhosa do Botão. Depois, no Quartel dos Bombeiros Voluntários da Mealhada, a cerimónia contou com a presença do Autarca da Mealhada Rui Marqueiro, de Luís Santa, da CIM RC, do presidente da Direção dos BV da Mealhada, Nuno Canilho, e do Comandante da Corporação, Nuno Antunes João.

Os Bombeiros Voluntários da Pampilhosa do Botão receberam 58 equipamentos, constituídos por calças e dólmen, enquanto os Bombeiros Voluntários da Mealhada contam, a partir de agora, com 28 conjuntos compostos por capacetes, dólmen e calças.

Rui Marqueiro: “esperamos poder continuar a ajudar os bombeiros no futuro”

Nas duas cerimónias de entrega dos equipamentos de proteção individual aos Bombeiros Voluntários da Pampilhosa do Botão e da Mealhada, Rui Marqueiro, presidente da Câmara Municipal da Mealhada, explicou a evolução do concurso para a compra dos EPI e os motivos do atraso na entrega do equipamento aos soldados da paz.

O autarca espera “poder continuar a ajudar os bombeiros no futuro” e deseja que o Verão seja tranquilo para as corporações do concelho da Mealhada. “Acima de tudo que não haja feridos e que sejam felizes”, sublinhou Rui Marqueiro.

Do lado das duas associações humanitárias, a tarde foi de enorme satisfação com a chegada dos EPI, que representam “o reforço” da proteção dos bombeiros quando chamados a intervir.

As botas e as luvas são, agora, a prioridade e Rogério Silva, presidente da AHBV, que agradeceu a entrega dos novos EPI, e espera que o restante equipamento chegue o mais rápido possível. Nuno Canilho, presidente da AHBV Mealhada, afirmou que os EPI eram esperados há cerca de ano e meio, realçando, que “ são equipamentos muito importantes, nomeadamente o ‘dólmen’, uma peça usada nas operações de resgate”.

Agradecendo o esforço da Autarquia e da CIM RC, o dirigente apelou ao apoio às corporações de bombeiros e lembrou que “a conclusão deste concurso foi conseguida com muito custo”, não escondendo a satisfação pela entrega.